Tá chegando a hora…

Dizer que o time reserva do Grêmio decepcionou no sábado é quase um pleonasmo. Ele sempre decepciona. A exceção é quando joga bem e consegue um resultado positivo. O que já aconteceu, mais de uma vez por sinal… mas o normal é perder ou empatar. Culpa dele? Não… estamos jogando com os nossos reservas contra os titulares dos outros times. É a lógica. Com raras exceções será sempre assim.

O calendário da CBF se tornou especialmente cruel nos últimos anos. Pelo menos a partir do momento que as fases finais da Libertadores foram para o segundo semestre. Colocam o time num dilema: joga sempre com os titulares e manda o condicionamento físico pro espaço… ou poupa e corre o risco de passar vexames? Dizendo isso, não acho errada a opção pela Libertadores que o Grêmio fez, e sempre faz. Enquanto há vida há esperança, vale a tentativa, temos uma relação de amor com a competição continental… como diz aquele hino não oficial do clube? Nada pode ser maior…

E o resultado nem foi tão ruim. Alguém lembra como se saíram os vermelhinhos quando jogaram por lá esse ano? Eu lembro… perderam… com direito a choro de perdedor, pois os repórteres gaúchos viram um suposto pênalti ao favor de seu time e quiseram começar mais uma Revolução Farroupilha.

Lembrando que a partir de sábado, lá pelas 18 horas, ficou sendo tudo pela Libertadores. É a hora do Imortal Tricolor aparecer. Contra tudo e contra todos, contra as arbitragens, contra a Conmebol, contra a IVI… é Grêmio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.