OS DESAFIOS DE VENCER E PERDER

Tragédia e comédia. Alegria e tristeza. Glória e infâmia. Orgulho e vergonha. Sucesso e fracasso.

Opostos.

Uma semana de triunfo e alegria. Outra semana de desastre e tristeza.

Semana passada o Grêmio era o exemplar time com espírito copero. O Rei de Copas. Foi cirúrgico contra o Palmeiras. Épico. Mais uma vez entre os quatro da América.

Nessa semana, desastroso. Postura constrangedora. Classificação pra final entregue de mão beijada.

Seria essa a grande graça do futebol?

Talvez sim. As emoções que envolvem o futebol vão além do que conseguimos compreender.

É desafiador vencer, tanto quanto saber perder.

Saber perder? Saber perder é passar pano. É chapabranquismo. É mesmo?

Criticar é fazer terra arrasada. É não dar valor a tudo o que o Grêmio tem feito recentemente. É merecer os 15 anos. É mesmo?

Acho que nem um, nem outro.

O que eu adoto como postura é: quando o Grêmio está bem, vivo intensamente o clima. Quando a jornada é vergonhosa, prefiro dar um tempinho. Vou ver outra coisa, dar uma caminhada para espairecer as ideias e aliviar a mente.

Não posso deixar o futebol desgraçar a minha cabeça.

É fácil? Claro que não. Mas assim como o futebol me dá muitas alegrias, preciso entender que às vezes me dará tristezas. E que tá tudo certo. Logo estaremos comemorando novamente. Afirmo isso porque conheço o Grêmio e sei do que ele é capaz.

É o Grêmio e não adianta. Abração, Cisco.

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.