O Velho Renato

Temos algumas dezenas de elogios ao nosso técnico e velho ídolo. O maior deles é que, desde que retornou ao time em 2016, ele parecia ter deixado prá trás o velho Renato, fanfarrão, e ter amadurecido. O problema é quando esse Renato antigo, que parecia parte do passado, parece querer voltar.

Senão vejamos: todo gremista projetou nove pontos nos três primeiros jogos do campeonato. Conseguimos UM. Depois tínhamos dois jogos fora. Seis pontos, começamos mal, precisamos nos recuperar… levamos um. Pior, com um futebol condizente com essa baixa pontuação, Não foram acidentes de percurso, não foram jogos que tomamos gols sem querer e o time adversário ficou especulando o resto do tempo. Lembra o Renato do Fluminense, que disse que ia brincar no Brasileirão e quase acabou rebaixado, mesmo sendo vice da Libertadores. Sei, ainda é cedo para pensar nisso, mas tá na hora do time sair dessa posição incômoda e parar de brincar com a paciência do torcedor. Projeto oito pontos nos próximos quatro jogos. Menos que isso vamos ficar brincando com fogo durante a parada da Copa. O que nenhum gremista quer. Como dizia Lou Reed em sua ótima música ‘There is no time’, é hora de calar a boca e agir.

Em meio a essas brincadeiras do time com nosso humor (vamos chamar assim) vale destacar a sensacional atitude da direção, de mandar a RBS pro diabo que os carregue. Sempre tem algum bobalhão colorado prá dizer que o time se ofendeu ‘com uma brincadeira’. Sem essa. Tal chiste foi a culminação de um processo de deboche sistemático com o time, que já dura um bom tempo. Em resumo, foi a gota d’água que transbordou a represa. Já que os caras não nos respeitam não esperem ser respeitados em troca. Como dizia Hannibal Lecter mesmo? Qui quid pro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: