2019 AMARGO, 2016 ETERNO

Tá tudo tão estranho.

Recém começou novembro e o clima já é de fim de festa.

Passados 15 dias do desastre no Rio, não se vislumbram mais grandes emoções nesse 2019 amargo.

Aquilo que poderia ser a emoção final do ano, o Grenal 422, foi nada mais que um bom jogo do Grêmio. Longe de ser parecido com aqueles clássicos que arrepiavam nossas espinhas.

Isso porque nosso histórico (ex)rival se mostrou um time abaixo do medíocre (porque se fosse medíocre, seria mediano). Não chutou a gol, nem competiu.

A atuação deles, se não foi pior que a dos 5×0, pelo menos foi menos sanguínea. E isso faz com que pareça mais vexatória ainda.

Então temos 3 vitórias em 3 jogos pós desastre. Significa que está tudo bem? Não.

Significa que vamos fazendo o mínimo que se espera, o mínimo que a torcida merece. Significa que tudo se encaminha para disputarmos a Libertadores 2020, com grandes chances de ingressarmos diretamente na fase de grupos. Será nossa quinta participação consecutiva na Libertadores.

Mas ainda é pouco, ainda é muito pouco. A gente esperava por um fim de 2019 muito mais quente.

O que resta é nos contentarmos com os fiascos do (ex)rival em campo e fora dele, vide as investigações na gestão do nosso ídolo Píffero. É… 2019 pode se desenhar amargo, mas jamais chegará aos pés do 2016 deles. Que ano lindo esse tal de 2016. E eterno!

Quem sabe a compra da gestão da Arena salve o ano? E as obras do entorno? Talvez com uma bela doação do Estado, com ínfima contrapartida… ah, não, aí é com o outro lado.

Seguimos. Que continuemos somando 3 pontos por partida, que a gurizada da base apareça mais e mais e que saibamos manter a sanidade por mais um mês e meio. 2020 é logo ali. E o 2016 deles? Segue…

É o Grêmio e não adianta. Abração, Cisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: