Zaga titular do Grêmio levou DOIS GOLS no Brasileirão

Quando fico no escuro aqui no Hospício, pegando a umidade e o frio da cozinha, o pensamento devaneia deveras. Quem lê este cozinheiro de longa data, sabe que há tempos bato na tecla que o Grêmio será campeão do Campeonato Brasileiro. Antes de mais nada, coloco os potenciais rivais para tal ato: São Paulo e Palmeiras. O primeiro por apenas disputar essa competição, estar neste momento na liderança, ter um time experiente, peças que encaixaram e um Morumbi a seu favor. O outro, depois da chegada de nosso grande amigo, Luis Felipe Scolari, ajeitou a defesa que está sete jogos (contando outras competições) sem sofrer gols, tem um ataque fulminante e o pulso vencedor do comandante, entretanto, penso que levarão a Copa do Brasil. Dito isso, não vejo os demais na tabela como adversários e temos o caminho aberto.

Agora vamos aos números. O Grêmio tem a MELHOR defesa da competição, encerrado o primeiro turno na última segunda-feira. Mesmo alguns com jogos atrasados, já levaram mais que nós. E aí a constatação. Quando JUNTOS, Pedro Geromel e Walter Kannemann sofreram somente DOIS GOLS: na vitória de virada diante do São Paulo, na Arena e na goleada por 5 a 1 contra o Santos, igualmente em Porto Alegre. Todos os demais tiveram Bressan na defesa. Dos seis outros, um era com o argentino e dois com o que serviu a Seleção. Três com Paulo Miranda. Ou seja, fica nítida a força defensiva quando jogam lado a lado o 3 e o 4.

Além disso, o grupo de Renato “Mito” Portaluppi, é o que MAIS troca passes na temporada. Temos no capitão Maicon, mesmo que tenha atuado somente em 12 jogos, o maior passador da competição. Sabem que é o segundo? Luan. Exatamente quem também lidera as assistências para finalizações no Brasileirão, dentre TODOS os demais times e é o sétimo atleta que mais sofre faltas. Ah! Sabem o Éverton? Aquele convocado recentemente e que alguns querem comparar com um uruguaio de dentes protuberantes, cara de sonso, que fez uns golzinhos ultimamente nos lados do aterro. Sabem? Pois o Cebolinha, na média, é o maior driblador do torneio em questão.

Por esses e outros dados que reitero, seremos TRI!!

Um abraço, Gui Zado, o Cozinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: