Um Louco In Loco…

De bêbado e louco todo mundo tem um pouco, já diria o poeta. E nós, do Hospício Tricolor, fazemos jus esta famosa citação. Seja até a pé, de carro, barco ou avião, estaremos com o Grêmio onde o Grêmio estiver. Assim é esse Amigo Colaborador do Hospício,  que conseguiu indulto antecipado de Natal e partiu rumo ao desconhecido. Até de nome já mudou. Quem o conheceu antes do internato, Jura com J maiúsculo que seu sobrenome era Foragi. Passado um tempo, o Ilmo Sr. assumiu a alcunha de Forace. Diz que vem dos antepassados. Vai saber! A doença é um privilégio e a partir de hoje, esse enviado (sem conotação dúbia em Dubai) contará a Saga do Bi. Acompanhe atentamente, se emocione, sorria, para que no final possamos todos vibrar, ele lá, nós cá, internados no Hospício Tricolor.

Um abraço,
A direção!

UM LOUCO IN LOCO…
Rafael Forace – Twitter: @foragi

A paixão pelo tricolor vem de berço: foi passada de pai para filho.
Mas a paixão por seguir o time das três cores começou aos 24 anos, em 2003. O Grêmio precisava escapar do rebaixamento e a torcida lotou mais de 40 ônibus para apoiar o time em Criciúma. Dias depois, aqueles 40 ônibus se tornaram um só e rumamos a Santos.

De lá para cá, escapamos, caímos, subimos, ficamos em meios de tabelas e voltamos a vencer. E eu, SEMPRE acompanhando, quando possível, o Tricolor. Na Série B ou em Libertadores, a paixão é a mesma.

Alguns anos depois deste início citado, voltamos a mandar no Brasil e na América. Falta somente um capítulo: o final. E é olhando para trás, relembrando tudo que essa torcida passou, que vejo que ninguém mais merece esse Mundial do que nós. Literalmente ressurgirmos novamente. E agora, quando vejo que muitos dos que estavam naquele ônibus que rumou para Santos em 2003, também estão desembarcando aqui, percebo que não sou ‘um louco in loco’ sozinho. E é com muita satisfação que quero tentar passar um pouco para vocês a expectativa de um torcedor que está aguardando as partidas do Mundial aqui nos Emirados Árabes.

Dia 1 (09/12): o trajeto foi Porto Alegre – Guarulhos – Addis Abeba – Dubai. A cada escala, o número de gremistas crescia. Chegamos em torno de 30 aqui e em diversos momentos durante os vôos as músicas da torcida eram cantadas!
Em paralelo a isso, nos grupos de whatsapp de torcedores que estão a caminho, as dúvidas sobre seguro saúde e principalmente sobre vistos pipocam todo o momento. Alguns tentam embarcar sem visto e não conseguem. Um que conseguiu embarcar sem, estava trancado no terminal de desembarque de Dubai, tal qual o personagem do Tom Hanks (sem acesso ao país). A mobilização é grande, mas o volume maior de torcedores começará a chegar a partir deste domingo.

Foto by Rafael Forace
Foto by Rafael Forace

Para ir ao hotel em Dubai (1800AED até dia 14 para duas pessoas), alugo um carro (1174AED por 8 dias) e compro um chip de celular (255AED com 8Gb) cia DU.
No caminho ao hotel, a impressão é a melhor possível. Tudo perfeito. 20km sem nenhum semáforo! 20 minutos apenas!

Bora dar um passeio e encontrar um novo amigo tricolor que mora na cidade já. Numa volta rápida no shopping Dubai Mall encontramos mais três torcedores. Hoje é preciso tentar ajustar o fuso horário e esperar amanhã, dia de receber os amigos (e meu irmão) que estão desembarcando com o mesmo sonho que eu: o Bi!

A saga continua neste canal em breve…

Foto by Rafael Forace
Foto by Rafael Forace
Foto by Rafael Forace
Foto by Rafael Forace

Próximo Episódio: Clique Aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: