Um guia sobre os melhores jogadores do mundo

Mundo do Futebol no Hospício.
Traduzido da Revista 11v11 por Gringo Velho.

O debate sobre quem é o melhor jogador do mundo geralmente se limita aos dois superstars jogando na Europa, apesar de existirem diversos jogadores pelo mundo jogando no mais alto nível.
Messi do Barcelona e Cristiano Ronaldo do Real Madrid são largamente considerados como os melhores desta geração, mas quem mais poderia reivindicar o título, examinados os jogadores de todo o mundo?

Europa
Messi e Ronaldo dominaram a bola de ouro na última década. O atacante argentino já marcou aproximadamente 600 vezes em menos de 800 jogos na carreira, enquanto Ronaldo marcou pouco menos de 650 vezes, em quase 900 jogos.
Os debates são intermináveis. Ronaldo é a face da eficiência, mas Messi produz melhores performances nos jogos mais decisivos.
A terceira força seria o brasileiro Neymar, mas ainda precisará provar muita coisa disputando a Ligue 1 na França antes de oferecer risco aos dois outros.

Ásia & Austrália
É uma região que está crescendo muito em importância e atraindo cada vez mais jogadores de alto desempenho. Poucos sabem, mas na Ásia o futebol é de longe o esporte mais popular, o que também favorece o aparecimento de bons jogadores locais.
A revista FourFourTwo aponta Omar Abdulrahman como o principal jogador na Ásia, e o homem que é conhecido como “O Messi Árabe” certamente é talentoso.
O meia-atacante joga pelo Al Ain, clube dos Emirados Árabes, e também pela seleção de seu pais.
Seu repertório vasto de habilidades e sua cabeleira no estilo David Luiz o tornaram um superstar na Ásia, dentro e fora de campo. Frequentemente é lembrado para jogar na Europa, apesar de ter tido problemas de visto em 2012, encerrando um período de testes que fez no City.
Ainda nos Emirados, Ahmed Khalil é outro jogador que chama a atenção dos clubes europeus. Ao que parece, aos 25 anos Ahmed ainda não joga na Europa por motivos pessoais, entende que não é momento de deixar sua pátria.

Por fim, o atacante do Shanghai SIPG Wu Lei é outro talento notável. Junto com Abdulrahman é considerado pela maioria da crítica como um dos melhores da região. E também junto com o jogador Árabe, se diz que uma mudança para a Europa seria a cereja no bolo em sua carreira.

América do Norte
Foi uma grande decepção para os Americanos que sua seleção não se qualificou para a Copa do Mundo da Rússia, porém existem diversos talentos na MLS que podem ter um impacto favorável no futuro próximo.
Tyler Adams é o jovem que mais atenção chama na MLS no momento, e diversos rumores de interesse europeu dão conta de que é constantemente monitorado, enquanto progride como jogador do New York Red Bulls.
Jonathan Gonzalez teve uma temporada excelente Monterrey na Liga mexicana, e aos 18 anos é outro que já aparece no radar dos maiores clubes do mundo.
Apesar disto, com a MLS ainda patinando atrás das principais Ligas em matéria de competitividade, a maior esperança da América do Norte pode ser encontrada na Bundesliga.
O atacante do Borussia Dortmund Christian Pulisic é tido como o jogador mais promissor da região, e aos 19 anos já está sendo disputado por Manchester United e Liverpool. Provavelmente se tornará “o rosto” da Premier League no importante e rico mercado do futebol inglês nos Estados Unidos.

América do Sul
A América do Sul tem uma longa tradição de produzir os melhores jogadores do mundo, e parece que a linha de produção continuará fabricando jogadores por muitos anos ainda.
O atacante do Grêmio Luan está na mira de Liverpool e Arsenal, apesar do jogador que desfruta a fama de ser “o novo Ronaldinho” ter recentemente renovado seu contrato com o clube brasileiro.
A estrela brasileira já foi apontada como o próximo superstar, após ter ajudado o Brasil a vencer a medalha de Ouro nas Olimpíadas com gols nas quartas de final, semi-final e convertendo um pênalti na decisão do título. O jogador de 25 anos venceu o prestigiado título de Melhor Jogador da América em 2017 e uma mudança para a Europa certamente acontecerá no futuro.
Paolo Guerrero do Flamengo e Arthur do Grêmio completam a lista de três na votação, mas as comparações com o grande Ronaldinho sinalizam Luan como candidato a se tornar um dos melhores jogadores do mundo.

África
O futebol doméstico africano ainda sofre de uma fuga de talentos para o estrangeiro, com os principais jogadores invariavelmente se dirigindo ao futebol europeu ainda no início da carreira.
Mohamed Salah não conseguiu deixar sua marca no Chelsea, mas melhorou com todo o reconhecimento obtido no Roma e continua progredindo desde que foi para o Liverpool.
Salah será sem dúvida o centro das atenções do Egito na Copa do Mundo e poderá ser catapultado para um nível superior se o Real Madrid confirmar o interesse em tê-lo no próximo verão.
O senegalês Sadio Mane também fez bom papel no Liverpool, enquanto a estrela do Gabão Pierre-Emerick Aubameyang finalmente conseguiu sua mudança milionária para o Arsenal durante a janela de transferências de janeiro.
Apesar disto, o trio tem um longo caminho a percorrer para fazer frente às lendas africanas Samuel Eto’o e George Weah.

Conclusão
Enquanto o futebol evoluiu indubitavelmente por todo o mundo, a Europa continua o coração e a alma global do esporte. Com isto em mente é difícil olhar além de Messi e Ronaldo como os melhores jogadores no planeta, com Neymar aparecendo em um honorável terceiro lugar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: