UM GRITO DE ALERTA CONTRA A JUSTINARIA

Essa coluna é um alerta, não um ataque
Ontem foi a segunda rodada do Ruralito. E nós perdemos. Foi chato perder? Sim, perder sempre é, admitimos; no entanto, reiteremos aqui o que já dissemos diversas vezes no Twitter do hospício: o Gauchão não tem qualquer relevância, salvo para usarmos elementos da base, todos os jogos, de maneira a testá-los e vê-los em ação de modo a que se possa determinar quem poderá subir de nível. Só isso, nada mais. Acaso querem ver os titulares nos potreiros que são alguns gramados? Ou pior, querem vê-los machucados e nós às portas da Libertadores ou da Recopa?
Amigos, quem gosta de Gauchão é prenda casadoira! Nós do Hospício defendemos há tempos que se acabem os estaduais, em especial o campeonato regional mais viciado do Brasil: o Noveletão, cujo padrão de arbitragem é abaixo de qualquer crítica. Não há, dessa forma, importância se ganhamos ou perdemos. Todavia, desde ontem, há uma parte mentalmente ínfima da torcida que cai na esparrela da IVI, repetem-lhes os lugares-comuns, sofrem de inarredável Síndrome de Estocolmo, são os chamados justinos. Há dois tipos, os justinos e os justinos ananases. Os segundos são a categoria mais ácida e espinhosa que os primeiros porque se crêem intelectuais, mantêm blogs e contas no twitter deblaterando e vituperando contra as escolhas do clube. Os justinos ananases, amiúde, são patrocinados e estão ligados a correntes políticas, o que os torna mais abjetos.
Justinos, então, são aqueles indivíduos que ecoam as mesquinharias que ouvem dos integrantes vetustos da IVI, que saboreiam uma mortadela de salmão, umas papoulas e umas pipocas, que reclamam insistentemente da “falta de contratações”, que “não temos elenco”, que “não vamos longe”, que “temos de dar atenção ao Gauchão”… Coincidentemente, são conceitos e idéias religiosamente propaladas pela IVI, mas os justinos não se dão conta – ou fingem não se dar.
Arroto do Mortadela 2
Arroto do Mortadela 2
  Acaso não percebem que a conduta que advogam para o Grêmio é pautada e ditada pela IVI e que essa mesma camarilha isenta possui indignação seletiva e padrão dúbio? Para usar apenas um exemplo, os titulares do Grêmio serão poupados. Excelente decisão da diretoria. O que faz a IVI? Senta o porrete na idéia, chamando-a de desrespeito ao torcedor. E os ananases correm atrás e papagueiam essa tonteria. O sci faz o mesmo. O que faz a IVI? Elogia a idéia do “rodízio” porque os morangos “têm muitas competições”. E então? Será que não perceberam que esses mesmos isentos defendem comportamentos diferentes? O Grêmio tem muito mais competições e longas competições. Esses mesmos justinos que defendem “titulares no Gauchão” são os que, com competições longas, quando houver titulares desgastados na reta final do Brasileiro, reclamarão que esses titulares não foram poupados no início da temporada. Foi exatamente assim que agiram em 2017 e já começaram 2018 repetindo o erro! Será que os justinos não enxergam essa contradição acachapante quando se metem a crocitar as repetições das algaravias vermelhas?
                   Pensamos muito antes de eleger esse tema para a coluna dessa semana. Não queremos que isso pareça o início de uma guerra fratricida ou que os gremistas combatam-se até caírem exangües.  Guardemos nossas forças para os adversários de verdade, para aqueles que fazem tanto mal ao Grêmio. O ponto nodal aqui é o uso do raciocínio! Essa coluna é um alerta, não um ataque: vejam e reflitam sobre tudo o que consomem via imprensa. Pensem!

3 comentários em “UM GRITO DE ALERTA CONTRA A JUSTINARIA

  • 22 de janeiro de 2018 em 05:44
    Permalink

    Quando gremistas precisam atacar outros gremistas é uma vergonha!!!!!!
    Sempre usando adjetivos pejorativos, vcs não se enxergam?
    Melhor mudar para HOSPÍCIO CHAPA BRANCA TRICOLOR.

    Resposta
    • 23 de janeiro de 2018 em 07:36
      Permalink

      Engraçado… Chapa branca ? Quiça os meandros do vernáculo escapem-te, mas o texto é tudo, menos chapa branca. E mais: onde está a ofensa? Ali há um alerta e até o aviso de que não há ataques a outros, mas o direiro saudável à opinião.
      Ademais, “Pedro de Lara”, os adjetivos à IVI foram amenos dessa vez. Querias que elogiássemos quem ataca o Grêmio? Querias plumas aos que repetem?
      A Gaúcha fez uma pesquisa interativa ontem. Era sobre uso de reservas e titulares.. Viste o resultado? Ah, pois é…
      Das milhares de pessoas que leram, tu foste a dissonância. Achamos bom. És a prova mais contundente que um texto de alerta era necessário. Sejamos justos, pois não?

      Resposta
      • 24 de janeiro de 2018 em 02:02
        Permalink

        Volódia, desista desse lorpa e urubu aí, nem tente dialogar ou debater, pois o cara é anti-Renato e a viúva mais amarga do Roger Machado de todos os tempos. Vou defini-lo pra você, ou seja, é a maneira como ele mesmo se vê em cada comentário besta e idiota que faz. Veja:

        ”É impressionante como eu me encanto com o que eu mesmo falo ou escrevo, como eu entendo quando eu mesmo explico. Tem gente que condena, as pessoas consideram isso arrogância, mas pare pra pensar, se você vai ter que conviver com você mesmo até o fim, se você terá que se aguentar até o fim, sendo expectador de si mesmo até o fim, é bem melhor que se encante com o que faz, com o que diz, com o que escreve, pois no meu caso, não há outra saída”.
        (Professor Dr. Clóvis de Barros Filho)

        Oremos, amigo ….. !!!!!

        Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.