SE COMPLICANDO

O que nos coloca na Zona de Rebaixamento não é a derrota para o Bahia no sábado. É um time muito bem treinado por Roger, que sem dúvida nos conhece e nos estuda. Está no G4, e se não perder o gás vai incomodar muito.

O que nos coloca no Z4 é nosso catastrófico início de campeonato. Quando os gremistas viram a tabela projetaram nove pontos em nove nos três primeiros jogos (Santos e Fluminense em casa, Avaí fora). Levaram um. Depois vieram dois jogos fora, um em casa e agora mais um fora. Nestes jogos foram quatro pontos em doze.

O torcedor gremista, encantado com o resultado do Gauchão, acreditou que tinha um time reserva melhor que o do ano passado. Não parece ser o caso. O time ainda se complica com insistências do treinador. Montoya e Thaciano jogaram com as posições invertidas. Assim fica difícil.

O que fazer para sair dessa nhaca? Ganhar jogos fora, ganhar em casa. Fazer pontos, agir como time grande. Simples assim. Levar com a barriga até a parada da Copa América, e depois treinar e encaixar o time. É de uma simplicidade espartana. Basta fazer.

PS: Semana passada Justo Guerra se entregou. Na saída de um suspeitíssimo posto médico, que muito lembra a sede de uma organizada vermelha, deixou claro que está secando o Grêmio e quer polêmica caça clique com Renato. Ainda aproveitou prá fazer fofoca sobre a vida privada de nosso técnico, utilizando como fonte seu ser humano favorito do planeta, o anão capitão do tetra. Deu vontade de levantar o cartaz de ‘eu já sabia’. Conhecendo seus patrões fica claro que não vai acontecer nada com ele. Só um pedido de desculpas, dos mais mequetrefes e pouco sinceros. Acontecimentos assim existem só prá nos lembrar que a principal força da IVI é a mesma do diabo bíblico, o fato das pessoas acharem que ela não existe. Os sinais estão sempre aí Bob Dylan diria, quantas vezes as pessoas irão virar a cabeça e fazer de conta que não querem ver? A resposta, meu amigo, sopra com o vento…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: