QUE CHEIRE À PACIÊNCIA

Ufa.

Semana passada minha coluna cheirava a Medo e Angústia. A de hoje talvez cheire a Alívio, mas a intenção é uma essência de Paciência, com o perdão da rima.

Semana passada eu escrevia num jejum de 16 dias sem vitória. De lá pra cá ouvi os Blues do Alex Canal duas vezes. Amém.

Escrevi que não queria o Renato nu, em alusão ao Rei Nu do clássico conto aquele. De lá pra cá, Renato não só venceu duas partidas, mas principalmente assinou a última com uma bela coletiva. Uma coletiva com tapa de luvas de Renato Portaluvas ou Renato Tapaluvvi (forcei…).

Ele respondeu muitas perguntas. Só não respondeu aquela pergunta que não veio sobre o áudio vazado do isentão little war. Ninguém teve peito pra perguntar. Melhor assim. Eles temem e respeitam o Homem, não adianta.

Nessa coletiva Renato também falou algo que me agradou muito: “o Grêmio ainda não decolou, falta bastante coisa ainda”. Maravilha, Renato. É isso aí.

A verdade é que nós estamos mal acostumados. Vimos o Grêmio crescer nos últimos anos e, claro, esperamos que continue. As expectativas são altas.

Certamente o Grêmio de 2019 está muito abaixo da expectativa. Não é fácil entender que é tudo um processo de reestruturação, reinvenção, renovação do elenco…

Queremos um Grêmio grande e forte, não é mesmo? Será que podemos respeitar esse tempo gestacional do Grêmio de 2019? Acreditar na importância da preparação?

O filósofo grego Epíteto, lá no século I A.C., assim falou: “Nada do que é grande surge repentinamente, nem mesmo a uva, nem os figos. Se agora me disseres: Quero um figo, respondo-te: É preciso tempo. Antes de tudo, deixa virem as flores, depois que se desenvolvam os frutos e que amadureçam.”

Nossa torcida tem pressa, o calendário assim exige, mas as coisas que vem com velocidade dificultam sua posterior sustentação. Nosso interno grego, o Delfos, sempre fala que prefere o crescimento gradual, que cresçamos na hora certa pra não acabar virando o fio.

Que o Grêmio cresça então gradualmente. Paciência! Que a parada da Copa América ajude nisso. Mas que treine, treine duro e forte. Temos cobrado isso nos nossos programas. Só com muito treino alcançaremos um nível próximo do que esperamos desse grupo. E que aí surja uma equipe forte e sólida.

Volto aqui semana que vem. Abração do teu amigo Cisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: