O TAMANHO DO GRÊMIO

O resultado do jogo Flamengo x Grêmio, assim como seu desenrolar, pouco acrescentaram ao final de semana de nós gremistas. Aliás, vi mais um jogo tosco desse brasileirão que ninguém quer vencer, a exemplo do anterior e do anterior ao anterior. O de 2016 até teve um time que queria, e chegou a delirar nessa maionese, até a realidade da falta de tudo o levar à penumbra da série B.
Inicio falando sobre essa falta de interesse dos clubes nessa importante competição – vide o tanto de times “alternativos” exaustivamente escalados, pra ardência crônica de nossos olhos – pra destacar alguns pontos de nossa partida contra o rubro-negro.
O primeiro, algo que a mídia pouco divulgou, e dificilmente o fará, o público presente ao Maracanã. Quase 60 mil hinchas presentes ao Templo do Futebol, contra o time RESERVA do Imortal! Sim, reserva, todinho.
Segundo ponto: já vi Jorge Jesus nervoso, mas jamais vi o portuga tão tenso quanto no jogo desse sábado. Urrava, sapateava, esbravejava, estraçalhava seu fiel amigo chiclete, ajeitava as melenas num quase-arranque de fios, chamava os jogadores pra conversar em particular…e tudo isso vencendo por 1×0 o time reserva do Grêmio! Em casa. Aliás, a perplexidade de qualquer torcedor comum aumentaria, não fosse o terceiro detalhe: o time reserva que enfrentou o Flamengo entrou também muito mal escalado.
Galhardo como auxiliar de bandeirinha é, ou piada sem graça, ou tentativa do Renato de queimar o atleta. Não há outra explicação. Caso os queira juntos, a lógica indica Galhardo na lateral, pelo poder de marcação e vitalidade, e Léo no meio, por sua qualidade superior, perigo constante ao adversário e menor necessidade de marcação. Não justificaria a escolha infeliz, mas amenizaria.
Diante desse cenário, tivemos um Maraca com público invejável, um experiente técnico tremendo na base, e um Flamengo de contratações milionárias comemorando cada gol como final de Copa do Mundo fosse. Isso tudo em um reles jogo de primeiro turno de Brasileirão. Contra nossos reservas.
Aonde quero chegar? A marca GRÊMIO!!
O GRÊMIO faz qualquer adversário tremer, não importa com que time entre em campo. Esse Grêmio que às vezes nos irrita, mexe com os brios dos adversários. Porque eles sabem o que o Grêmio representa no cenário mundial. Sabem que o mundo inteiro tem seu olhos voltados pro Imortal do Humaitá, outrora Azenha.
A imagem do calejado Jorge Jesus pedindo quase em lágrimas pra torcida levantar, e a resposta em forma de lanternas acesas de celulares e smartphones, me traz a certeza de tudo o que eu já sabia: o mundo não apenas conhece o Grêmio. O mundo respeita o Grêmio, o mundo teme o Grêmio!
Vencer uma partida com direito a festa é sinal de reconhecimento de que o rival é imponente e monstruoso. Alguns dão volta olímpica, outros apenas festejam. Mas isso é da grandeza de cada um.
Liguei a televisão imaginando um Flamengo em ritmo de jogo-treino, com público mixuruca no estádio, e encerrei as atividades arrepiado. Vi sentimentos de um Maracanã lotado completamente embaralhados, na certeza e incerteza de estar enfrentando um Grêmio que surpreende sempre, e que não se mixa jamais pra camisa ou torcida. Porque a nossa, como diria Marco de Vargas, não entorta varal, precisa de um guindaste pra erguer.
O GRÊMIO intimida os maiores e mais populares do país! E pra isso não precisa de alto-falantes, nem de dirigentes condicionando tudo e a todos, tampouco de fanáticos quebrando vidraças. O Imortal é gigantesco por natureza.
Orgulho de ser Grêmio! O time que arrepia até na derrota.

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

2 comentários em “O TAMANHO DO GRÊMIO

  • 12 de agosto de 2019 em 15:17
    Permalink

    Texto emocionante. Pena que o Grêmio despreze completamente o campeonato mais importante do país. Posso entender as “n” razões que levem à priorização das Copas, mas em 2017 e 2018 pelo menos chegamos entre os quatro no certame nacional. Hoje, a perspectiva em caso das coisas darem errado na Copa do Brasil e Libertadores, é acabarmos ficando de fora da Libertadores 2020.

    Resposta
    • 12 de agosto de 2019 em 19:53
      Permalink

      A Libertadores 2020 passa por uma dessas Copas, a princípio. Mas é fato que, em caso de queda prematura, o Brasileirão está tão nivelado por baixo que se torna possível buscar uma dessas vagas.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: