O tamanho do adversário

Já tivemos um adversário digno. Já tivemos um adversário grande. Hoje nosso adversário é governado por um bando de chicaneiros e fujões, que faz de tudo para apatifar o que ainda é o maior espetáculo de nossa terra. E ainda chora quando não consegue fazer isso, com o auxílio luxuoso da imprensa movida a salmão.

Senão vejamos… um jogador deles brigou no jogo contra o Juventude. Saiu de seu banco para tumultuar o do adversário. Ainda por cima, prá ficar mais engraçado, tomou um tabefe na orelha que o deixou com sinal de ocupado por uma semana. Pena prevista: quatro jogos. O juiz dá dois, os auditores pedem prá rever. Milagrosamente o tribunal confirma a pena de quatro jogos. Mais que justo. Eles não pedem efeito suspensivo, algo que o Juventude pediu e levou. Resultado? Choro, ranger de dentes e time reserva. Para ‘desafiar’ o ‘sistema azul’, como diz um palhaço a soldo deles.

Para esvaziar o choro vermelho os gremistas jogam com seu time reserva. Não dava prá arriscar as canelas dos jogadores titulares contra os cavalos vermelhos. Dá a lógica, ganha o Grêmio. Qual o discurso dos vermelhos e de suas sucursais na imprensa? Reclamações que o Grêmio também jogou com o time reserva… reclamações que jogou um titular e entraram dois… louvações ao timeco deles, que ficou com um a menos e ‘amassou o Grêmio no segundo tempo’ (quem lê essas análises quase esquece que o colorado perdeu o jogo e não levou perigo ao gol gremista)… reclamações sobre a expulsão do ‘craque’ Nonato, que queria distribuir botinadas sem ser incomodado pelo juiz, e ainda foi burro, tomou amarelo e seguiu batendo… lendo a cobertura de nossos amigos da IVI quase esquecemos que o Grêmio ganhou o jogo.

Na hora que foi anunciado que o Grêmio jogaria com o time reserva eu reclamei. O adversário não perderia a chance de nos encaçapar numa circunstância dessas. Mas ao ler as declarações do surfista jamaicano, também conhecido como o presida colorado, comecei a achar que agimos certo. Cortamos o mal pela raiz, cortamos o chororô deles. E ainda ganhamos o Grenal. É hora de comemorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: