O mau destino de Mortadela

O infamoso Mortadela (Pedro “Legado” pelo Corneta do RW, “Jabba” para o Volódia), é o caso do sujeito sem talento que sobe na vida com base na insistência cega e na falta de concorrência. Nos tempos de Ruy, Lauro, Santana, Haroldo e Ranzolin, Mortadela era uma figura ridicularizada e jamais teria saído da reportagem, como aconteceu com seu colega Serginho Boaz e com Luis Henrique Benfica, se não fossem as aposentadorias e a falta de dinheiro da empresa para trazer gente boa.
Sempre lembro do Sala de Redação onde Paulo Santana traduziu o nome do LP lançado por PED, o “The Best of Pedro Ernesto” para “A Besta do Pedro Ernesto”, entre comentários sobre a falta de qualidade das músicas e gargalhadas sobre a versão assassinada de Guantanamera.
Mas em um cenário de penúria da mídia gaúcha e especialmente da RBS, envolvida em falcatruas milionárias e investigada, próxima da venda ou falência, Mortadela foi ganhando relevância por estar por lá e ser barato.
Resolveu imprimir às suas narrações esportivas o “fator desbocado”, onde grita e xinga os adversários especialmente do inter. E tentou inventar a fama de “homem grenal”, que colou menos que corega paraguaio em boca de desdentado.
Mas nos últimos tempos resolveu abrir guerra contra o Grêmio. Primeiro criou caso com Felipão. Assumiu a defesa intransigente e vestiu-se de propagandista do clube remendino na campanha da segundona. Detrata a gestão Romildo, cria ondas contra Renato, Luan e quem mais se destacar no Imortal Tricolor. Fez comentários homofóbicos e racistas sobre Miller Bolaños, e por conta disto perdeu patrocínios pessoais e não teve renovado um patrocínio de décadas da Petisqueira no sala de redação. Não fica sequer vermelho quando inventa FAKE NEWS sob o nome de “Pai Denardin”.
Não sei se foi pelo fato de ridicularizar a religião africana com o tal “Pai Denardin”, ou se foi ter sido chamado pelos donos da empresa quando notificado judicialmente por negar a Autoria do nome IVI, pelo blog CornetadoRW, mas a coisa não anda boa para Mortadela. Nem “Pai Denardin” previu as trapalhadas do alter-ego Mortadela…
Enfrenta uma grande queda de audiência em todos seus espaços. Viu crescer um verdadeiro narrador energético e mito na Rádio Grêmio Umbro, que lhe tirou qualquer relevância. Nosso Oliveski humilha e rasga, joga no chão e pisa em cima da camiseta de Mortadela!
Sua relação com as redes sociais se restringe a xingar os clientes, dizer “deve ser a IVI” (trauma da notificação), e bloquear. Ou seja, suicídio midiático.
Nunca mais foi lembrado fora da aldeia, apesar de ver outros tão ruins quanto ele transitarem em programas de abrangência nacional.
Por último tem sido visto seguidamente em companhia de pessoas importantes ligados à Rádio Grenal, o famoso cemitério de elefantes do jornalismo esportivo.
A má-fase culminou no dia de hoje onde mencionou a rádio que seria sua concorrente, de forma elogiosa e chamando a atenção para o fato de estar comendo a própria audiência da gaúcha, no programa de maior importância e audiência de sua emissora, o Sala de Redação.
Não sou “Pai Gringo Velho” nem nada, mas me parece que o fim de Mortadela na RBS está próximo… e seu destino também é óbvio. E é um destino bem merecido, para todos no ocaso de sua carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: