O Empate Enganador

Claro que o resultado do Grenal foi decepcionante.

Num mundo ideal era prá ganharmos do colorado, e bem. Mas… jogamos melhor, tivemos (muito) mais posse de bola (75% a 25%) e ainda tivemos três pênaltis sonegados pela arbitragem. O colorado fez uma das mais comoventes retrancas já armadas na Arena, com 11 jogadores atrás da linha da bola praticamente o tempo inteiro. Bem como os comentaristas texanos queriam, ‘jogou fechadinho, por uma bola’.

Que existam torcedores colorados eufóricos de não terem perdido para o Grêmio num momento que o imortal tricolor está em melhor situação que o colorado mais amado pela crônica esportiva do RS é de se entender. O que não é normal é que esse entusiasmo seja compartilhado e inflado pela crônica esportiva. Nos programas esportivos de domingo faltou pouco para a vinheta ser substituída por ‘E vai rolar a festa’, de Ivete Sangalo. Dê-lhe Pipoca ironizando que ‘o Grêmio esperava golear o colorado’, a Rádio Gaúcha tentando (pela vigésima vez esse ano) criar crise por aqui e o tom congratulatório das coberturas em geral, comemorando a ‘não derrota’ colorada. Lembrar que o time não faz gols a cinco jogos, ou que está com pontuação de time rebaixado nem pensar… normal… em 2016, o ano que não acabou, o time foi rebaixado sem que a imprensa decretasse crise por aquelas bandas. Cada vez mais me convenço que esse comportamento da imprensa, com sua eterna agenda positiva colorada, é um dos motivos do time ainda não ter saído de 2016.

E ainda tivemos o garnizé chiliquento, que pediu para não jogar, cantou de galo ao bater em Luan depois do jogo e depois pipocou quando este lhe chamou para a briga no vestiário. Muita coisa é explicada quando sabemos que um mau caráter desses é o jogador símbolo colorado nessa década. Pior que esse comportamento lamentável só a imprensa gaúcha defendendo-o e justificando os seus atos. Não satisfeitos com isso eles ainda reclamam quando os jornalistas do centro do país chamam o anão de voz fina de jogador desleal. Como deve ser tratado um jogador que sempre tenta agredir os adversários, mesmo que não esteja jogando? Como um embaixador da finesse colorada?

Mas… bola prá frente. Amanhã tem Libertadores, o torneio mais importante do ano. Ao contrário do que quer a IVI não podemos perder o foco no que interessa de verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: