Luan, senta aqui, vamos conversar

Cara, eu vivo numa cozinha úmida de um Hospício e me entrego de corpo e alma para ver o Grêmio sempre que posso. Há alguns anos te critiquei muito, pela tua insolência dentro de campo. Em 2016, ainda que por vezes tu mal, pulei demais, escorreguei no chão engordurado, caí, quebrei o pé, mas falei que te amava, quando fizeste aquele gol no Fábio, na semifinal da Copa do Brasil, lembras? Pois é, velho, ano passado então, jogaste exemplarmente na Libertadores. Nos deste o título, foste escolhido o melhor da América, só que parece que te atiraste nas cordas, tchê. E desde lá já erravas os pênaltis. Coloca na tua cabeça que tu não podes pegar a bola e assumir essa responsabilidade. Sejas humilde. Ah! Ok, eu sei que foi tua a cobrança decisiva na conquista da Recopa. Verdade! Só que põe na balança. Olha quantos jogos perdemos pontos por erros da marca da cal que tu desperdiçaste. Tudo bem, talvez seja ordem do nosso Renato “Mito” Portaluppi para que tu cobres. Novamente digo, sejas humilde, diga que não queres bater.

Luan, tenho quase meio século de gremismo. Isso não é mais ou menos que ninguém. No entanto, essa noite, enquanto tu vais dormir tranquilo numa cama king size ou com alguma linda mulher daquelas que conquistas por teu status, não pela beleza, eu terei insônia por não ganhar o Brasileiro há vinte e dois anos, sendo que está a nossa feição depois que caímos na Copa do Brasil. Não estou te crucificando, vejas bem. Se quiseres chamar para a festinha estamos aí até.

Guri, obrigado pelo passe magistral para o gol do Everton sábado passado. Muito obrigado pelo Tri da América. Valeu mesmo pelo Penta da Copa do Brasil. Nestes, tiveste atuações fantásticas. Outras nem tanto. Eu sei, eu sei, nosso próprio ídolo-mor falou que os maiores craques erraram pênaltis na Copa do Mundo, verdade! O Jael perdeu dias atrás, foi lá e não se abateu, marcou um gol e nos deu os três pontos.

Por favor, cara. Não me faça discutir tua titularidade e nem brigar contigo (sem saberes). Até porque és o artilheiro da Era Arena. Estás passando por algo?! Ansiedade por estares sem gol na competição?! A não convocação?! Foda-se a Seleção. Tu deste o inédito Ouro Olímpico para o país. Eles que sejam ingratos. Joga pelo Grêmio, para nós. Volte a ser quem sempre foste nos últimos dois anos, contudo, não bata mais pênaltis, ao menos por enquanto. Porque seguirei te amando.

Depois, chega aqui um dia qualquer no Hospício para comer uma bela batata assada que é o único prato que sei fazer, direto da Romênia, de onde vim.

Um beijo, do Gui Zado, o Cozinheiro.

P.S.: Eu sei que terça, contra o Estudiantes, tu decidirás o jogo. Não serei pretensioso de dizer que foi nossa conversa. Mas ficarei deveras feliz se dedicares a mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: