Férias

Esse período de férias é complicado.

Jogadores longe, dirigentes mais preocupa Férias dos em irem pro litoral que em ficar correndo atrás de jogadores… tempo bom prá IVI tentar emplacar suas teses e criar suas costumeiras crises.

Por enquanto o único negócio confirmado foi a venda de Ramiro pro Corinthians. Vá com Deus, sabendo que sua missão no tricolor foi cumprida. Gostaria que ele ficasse, mas como diz aquele apresentador, se o negócio foi bom para ambas as partes… ainda mais que a saída dele é uma espécie de efeito colateral da dispensa de Bressan. Não podemos correr o risco dele ficar sem opções e ficar por aqui.

No mais… IVI enchendo o saco, vendendo meio time do Grêmio, transformando o colorado num time milionário…para sabermos a verdade sobre as finanças dos clubes precisamos ler os jornais do centro do país, dependendo daqui íamos ter a impressão que o colorado é um time pronto, que poderia entrar na Libertadores como está, e a gente precisaria umas 10 contratações para não fazer vexame.

O colunista da Folha de São Paulo José Simão sempre pede ética na patifaria. A IVI devia ouvir ele. Dez dias atrás Pedro Legado disse que a renovação de contrato do Impedidão era algo urgente, que ele era fundamental para o colorado… por mais que ele tenha feito menos gols no ano que os contestados Jael e André, era tratado como se fosse a reencarnação de Ronaldo Nazário… foi só ele não aceitar baixar o salário para renovar o contrato e ir para o Japão que o mesmo Legado disse que ele já ia tarde, que não ia fazer falta… coerência nem pensar. Depois esses caras tem chiliques ao serem acusados de partidários de um time.

No momento que estou acabando esse artigo anunciam a contratação de Marquinhos Gabriel para o Grêmio. Boa tentativa, vamos ver como ele se sai com a gloriosa camisa tricolor. Vai que dá certo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.