Ei doutora! Se for doença, por favor, não me cure.

Fui contratada para ser a médica psiquiatra titular deste Hospício de loucos pelo Tricolor.

Logo de cara, analisando os prontuários, já fiz meu primeiro diagnóstico. Uma doença rara permeia estes corredores. Fazia um tempo que algo parecido não acontecia por aqui. Começou a contaminar alguns internos em meados de 2015. Em 2016, com uma nova mutação genética identificada como Porthalupphis Sucessus, ganhou ainda mais força. Vagarosamente foi se alastrando. Muitos internos ainda tinham muita resistência à mesma. Veio 2017 e se tornou cada vez mais viral. O Hospício começou a ganhar cada vez mais loucos. Seus leitos foram sendo ocupados dia após dia. E hoje, me encontro aqui, diante de uma doença viral, resistente e longe de ter cura. O nome desta doença? O NOVO GRÊMIO! Uma patologia viral que está adoecendo o Brasil. Até quem possuía certa resistência para a mesma está sendo contaminado. Sintomas de euforia, encantamento, felicidade excessiva e por vezes ilusões repentinas. Esta doença está deixando os pacientes cada vez mais loucos. Loucos pelo Tricolor.

E eu, como uma boa psiquiatra e fã de loucura, farei o possível para que esta doença perdure por muito tempo. Aplicarei um tratamento com doses cavalares de felicidade, que causam efeitos colaterais apenas em quem veste vermelho e se auto-intitula ”imprensa isenta”. Portanto, caros internos, é com muita satisfação que entro para este time onde o amor é verdadeiro e a loucura é total.

Muito prazer, Rosalinda, a médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: