E TEVE OUTRA GOLEADA

Saí correndo do Hospício, sabia que a bomba d´água ao final do dia atrapalharia quem se dirigisse à Arena. Dito e feito. Menos mal que saí cedo. Passou da hora do município resolver estes problemas.

Cheguei e me acomodei na Arena, faço um convite a quem pode ir aos jogos: vá, prestigie este time, falaremos muito dele no futuro. Contaremos história de como um grupo de jogadores abraçou a causa, os anseios da torcida, viraram torcedores, se entregaram em campo, não admitiam desaforos, se fecharam numa grande família que acolhe quem chega e protege quem está junto e jogou muita, muita bola. Tudo sob o comando do Renatão. Então não deixe passar a oportunidade de ver este time em campo. É dos melhores times que vi no Grêmio e acompanho as outras grandes fases do clube desde 83.

Ah, mas é Gauchão… Ok, é Gauchão, mas o Grêmio está fazendo o que se espera de um time superior, já são 12 gols pró e somente um contra, uma goleada atrás da outra e um futebol consistente, de encher os olhos. Mas Gauchão é engana bobo. É, para quem é bobo. Não é nosso caso, não vivemos numa bolha gerida e mantida pela imprensa que quer por que quer nivelar coisas que estão em patamares diferentes. O Grêmio se impôs desde o início na partida, goleou ao natural o São Luiz (que havia imposto grandes dificuldades ao time do PDF), mostrando grande qualidade e alternativas muito boas. O Grêmio sobra no Gauchão até aqui.

O jogo mostrou a importância da manutenção de um grupo, jogamos com a mesma mecânica que já parece impregnada no sub consciente dos jogadores. E quem chega vai absorvendo por osmose. Marinho parece realmente decidido a buscar o perdão da torcida, fez outra partidaça, um golaço e outra quase pintura que terminou com a bola no travessão. Este Marinho vai ser útil. Muito. Montoya estreou com gol e mostrou que é da zoeira (entendedores entenderão). Luan, Maicon e Michel. Este tripé fez e faz o time jogar. Jogadores em torno deste meio conseguem jogar com mais facilidade pela disponibilidade para o passe, a troca certeira de passes, constante movimentação, criação e preenchimento de espaços e fome de bola.

Saí da Arena satisfeito com o que vi mais uma vez. O Grêmio está num patamar bem superior dos demais no Gauchão raiz e da média dos times grandes no Brasil. Hoje vejo Grêmio, Palmeiras e Flamengo acima dos demais clubes neste início de ano. Que mantenhamos foco e taças virão.

E acompanhei o Recolhendo os Trapos na volta, que teve estreia da Phelipa Vizinha em grande estilo. Muito bom ver a ala feminina mandando ver, e bem, participando, torcendo e compartilhando esta loucura que sentimos pelo Grêmio.

Saudações tricolores

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: