COM A AJUDA DO IMORTAL

A torcida começou a chiar quando a história do time reserva, ou do time misto, que a imprensa aparentemente alardeava para torrar a nossa paciência, se confirmou. Nada justifica o uso de time misto no Brasileirão depois de um mês parados pela Copa América. Ainda mais que os dois jogos do time foram em Porto Alegre, não havia viagem envolvida.

Os piores temores da torcida pareciam estar se confirmando. Primeiro tempo com vitória parcial do Vasco, com o Grêmio não tendo ameaçado as redes cariocas em nenhum momento. E gol do Vasco logo na primeira jogada do segundo tempo. Daí entra o Imortal em campo. A bola estava no meio de campo, ninguém estava reclamando, os jogadores estavam esperando o juiz dar o sinal para o jogo recomeçar quando foi sinalizado que havia uma consulta ao VAR. Gol anulado. O jogador que deu a assistência tinha socado seu marcador no início do lance. Era um sinal. O Imortal Tricolor estava sendo convocado para virar o jogo.

E foi o que aconteceu. Os guris da categoria de base se empolgaram, foram para cima e viraram o jogo. Pepê fez os dois gols, o primeiro entrando à bala na área e deslocando o goleiro, o segundo pulando na frente do centroavante e deixando o goleiro vendido. Luan, mesmo travado e descontado, foi o responsável por esta pifada. A do segundo gol foi do novato Léo Moura, que poderia ser pai de boa parte dos jogadores do time.

Resumo do jogo? Tivemos mais sorte do que juízo. Não dá prá menosprezar o Brasileirão. Pepê mostra que está fazendo o mesmo curso que Pedro Rocha e Cebolinha fizeram, irritando a torcida nos primeiros jogos com gols perdidos inacreditáveis e depois começando a acertá-los. É um jogador promissor, assim como Da Silva, que entrou no final, que tem porte e cara de mau de centroavante. O contestado lance que anulou o segundo gol do Vasco aconteceu, é o tipo que só é detectado com o VAR, um ano antes aconteceria e nada seria detectado. Não adiante espernear e chorar, é bom ir se acostumando. Pro meu gosto o pênalti do Vasco se encaixa mais ou menos por aí, era um puxão que normalmente não era dado que vem aparecendo mais com o VAR e as novas tecnologias.

Três pontos na conta, mais sorte que juízo, Imortal Tricolor mandando um abraço e se manifestando. Me serve.

📸 Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: