Brasil 1 x 1 Suíça

O jogo foi o que eu esperava.

Havia até comentado que achava que seria empate, bem antes da bola rolar. Vi a Suíça na Eurocopa e posso dizer que é a melhor Suíça que eu vi jogar. Eles mantêm a consistência defensiva mas deixaram de ficar só atrás num ferrolho. Jogam bola. Conseguem sair jogando, mantém um toque de bola e contra ataques rápidos. Não foi nenhuma surpresa.
A Suíça é hoje a 3a seleção no ranking da UEFA e 6a no ranking da Fifa. Jogou no grupo B as eliminatórias para a copa da Rússia e fez grande campanha: 9 vitórias e somente uma única derrota, ficando em segundo lugar, empatada em pontos com a seleção portuguesa mas perdendo no saldo de gols. Longe de ser uma seleção de quem o Brasil ganharia sem esforço. E foi o que se viu em campo. O Brasil foi burocrático, lento, sem apresentar nada que justificasse uma vitória contundente. A convocação do Tite, na base da bruxaria, pode cobrar alto a fatura na hora que precisarmos mudar estratégia de jogo. O time e o banco são espelhados e não permitem uma alteração tática. E alguns dos nomes convocado são muito questionáveis.

Vi reclamações com a falta sobre o Miranda. Mas o que mais me preocupou foi a paralisia do goleiro que seria tecnicamente melhor que o Buffon (sim, teve isto, acreditem) e a marcação por zona em bolas paradas, que me causa calafrios: eram 7 defensores (fora o goleiro) contra 1 adversário (olha o 7×1 de novo, tatuado pra posteridade) e o suíço levou vantagem. Inadmissível. Pra mim muito mais grave do que a reclamação por falta, é o erro coletivo e individual.
No mais, jogamos bem abaixo do que se espera. Neymar, que é craque, muito mais preocupado com o cabelo miojo e em dar dribles de efeito do que produzir real e efetivamente para o time, lentidão e poucas alternativas além do chute do Coutinho. Toda segunda bola era Suíça, que entraram com mais vontade. O Brasil pareceu achar que ganharia ao natural. Receita pro fracasso. Precisa mudar de atitude em primeiro lugar. A seleção não me empolga.

Ah, e não daria aquele pênalti no Gabriel Jesus. Exatamente pelo exagero na forçação de barra.

Saudações tricolores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: