As táticas venenosas da IVI

Coluna do Leitor*

Os integrantes da IVI apresentam vários traços em comum, o que torna a sua seleção previsível, mas, por ser muito coesa, difícil de bater.

A seguir, seguem algumas das táticas utilizadas pelo ‘nightmare team’ – o time dos pesadelos – treinado pelo bestial Nando Prancheta, o criador do sistema “losango invertido”.

 

  1. Manter a distração

A IVI se esforça para manter a atenção dos torcedores voltada para os temas de pouca relevância, quando comparados com o principal, isto é, o futebol dentro de campo. O exagero nos comentários sobre condições do gramado e sobre o contrato da Arena, demissão de empregados (X9 do CDD, médicos, Espinosa…), vida pessoal de jogadores…, são exemplos recentes dessa tática;

 

  1. Criar problema e oferecer a “solução”

A IVI usa dados incompletos, incorretos ou manipulados para criar uma “crise” para causar preocupação na torcida, com a segunda intenção de atingir a administração do clube. O exemplo mais recente foi a deturpação do número de associados da dupla, utilizada pelo presidente da IVI, Pedro ‘Jabba’ Legado, depois de ter levado uma carraspana pública, com ironia de Renato e elegância de Romildo Bolzan, tentando induzir que o “problema” só se resolverá com a mudança dos gestores;

 

  1. Manter a marcha do “devagar se vai ao longe”

Para fazer com que os torcedores de futebol do Texas,BR aceitem um desequilíbrio inexistente entre os feitos e resultados dos dois clubes da dupla, a IVI resgata e exalta ao longo das últimas décadas, em que a importância da mídia aumentou consideravelmente no dia a dia das pessoas, sempre que possível, aos pouquinhos, mas quase todo dia, os mitos positivos vermelhos e os negativos azuis. Um exemplo que nos ensina o Corneta do RW é a canonização do chamado “Rolo Compressor”, comparada ao limbo a que foi lançada a geração “12 em 13” do Imortal. No caso da valorização de grandes craques contemporâneos, salta aos olhos a insistência na glorificação dos feitos do porteño “Juiz da Comarca”, simultaneamente à demonização de Ronaldinho Gaúcho, o que, além de não reconhecer o abismo de desempenho, ateia ainda mais o ressentimento da torcida gremista jogando gotas de combustível quase diário na fogueira dos irmãos Moreira;

 

  1. Antecipar as más notícias

Para convencer os torcedores gremistas de medidas impopulares sobre a gestão de futebol do clube e ardentemente desejadas pela IVI, elas são apresentadas como dolorosas, mas imprescindíveis ou inevitáveis, angariando uma concordância de momento, ‘preparando’ os tricolores para uma futura venda de Everton ou a irremediável volta de Renato para o Rio, por exemplo;

 

  1. Falar com o público como se fosse formado por crianças

Quanto mais a IVI pretende enganar o público e mais aumenta o monitoramento e denúncias de suas artimanhas pelas redes, mais ela tem descambado para o tratamento dos leitores, espectadores e ouvintes num tom infantil. Com isso, aumentaram consideravelmente os programas, e espaços em outras mídias, que falam de futebol com “bom humor”, e com eles o número de apresentadores piadistas, metidos a cantores, imitadores, além da veiculação de enquetes e participação pueris de ouvintes. Por quê? Porque ao se comunicar com as audiências como se fossem crianças, elas tendem a reagir como se fossem mesmo uma turma de ensino fundamental, com pouco senso crítico e dificuldades de fazer juízos objetivos e racionais;

 

  1. Explorar a paixão clubista muito mais que estimular a reflexão

A IVI tenta impor e manter sempre um ambiente grenalizado e emotivo. Como a emoção, de fato, coloca de escanteio a parte racional do torcedor, este se torna muito mais facilmente influenciável e sugestionável. Essa é a grande técnica empregada pela IVI que, ao ser denunciada, corre para a fórmula defensiva e hipócrita da falsa pergunta: “Quer dizer que a culpa, agora, é da imprensa? ”;

 

  1. Manter o público na ignorância e na superficialidade

Quando temas atingem negativamente o rival citadino do Imortal, o público é mantido na ignorância. Como poucos torcedores conhecem temas legais, contábeis e criminais, estes não são esclarecidos e, pior que isso, quando finalmente vêm a público, ouve-se aqui e ali um “eu já sabia” das velhas raposas da IVI, mas que jamais os denunciaram, sabe-se lá por quais razões ou simplesmente “em respeito à Diretoria do SCI”.

 

Este é o resumo do brutal e esotérico “losango invertido” da mídia vermelha, que todo torcedor do Imortal deve conhecer para se precaver e apoiar os contra-ataques do Hospício Tricolor e outras frentes de resistência contra a IVI.

Mário Antonio
*Texto de inteira responsabilidade do Leitor. Reprodução autorizada pelo autor.

Um comentário em “As táticas venenosas da IVI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.