A IVI E O CLUBE DA LUTA

“A primeira regra do Clube da Luta é: você não fala sobre o Clube da Luta.
 A segunda regra do Clube da Luta é: você não fala sobre o Clube da Luta.
Terceira regra do Clube da Luta: se alguém gritar “Pára!”, fraquejar, sinalizar, a luta está terminada.
Quarta regra: apenas dois caras numa luta.
Quinta regra: uma luta de cada vez, pessoal.
Sexta regra: sem camisas, sem sapatos.
Sétima regra: as lutas duram o tempo que for necessário.
E a oitava e última regra: se esta for a sua primeira noite no Clube da Luta, você tem de lutar.”

Você não fala sobre a IVI.

Você não fala sobre a IVI. Está claro? Não se fala sobre a IVI.

Se alguém gritar “Pára!”, fraquejar, sinalizar, a luta NÃO está terminada. Não está terminada. Por mais que identifiquem, cobrem, apontem o dedo: não cederemos!

Apenas dois caras numa luta. Sim, o lado vermelho e o azul. Somos vermelho! Até aqueles azuis fascinados pelo vermelho. Somos vermelho! Grenalizamos tudo.

Uma luta de cada vez, pessoal. Bate no Luan num dia, no Renato no outro e no Maicon, só depois. Ordem, por favor.

Sem camisas, sem sapatos. Nossa luta é limpa, é transparente. É previsível, mas é incansável.

As lutas duram o tempo que for necessário. Miller Bolaños ainda é pauta. Caso Aranha, também. Guerrero ainda nos dará muitas alegrias. Caso daleangus? Está e n c e r r a d o. As lutas duram o tempo que nós quisermos.

Se esta for a sua primeira noite na IVI, você tem de lutar. A gente não folga nunca. Todo dia é dia. Esqueça seu passado: o presente é a nossa luta, diária, sem fim.

 

                     “Marla Singer, se eu tivesse um tumor, é assim que eu iria chamá-lo.”

Paulo Sant’anna, se eu tivesse um tumor, é assim que eu iria chamá-lo.

 

           Esta é a sua vida, e ela está acabando um minuto de cada vez.

Eles estão cada vez mais fortes. Renato (como machuca!) já deu a letra: está identificando e assistindo nossa fuga do armário. Nosso tempo está contado?

 

Só depois de perdermos tudo, é que estamos livres para fazer qualquer coisa.

Depois de passarmos pela nalnal, só nos resta virar chacrete. Triste fim.

 

Somos uma geração sem peso na história.
Sem propósito ou lugar.
Nós não temos uma Guerra Mundial.
Nós não temos uma Grande Depressão.
Nossa Guerra é a espiritual.
Nossa Depressão, são nossas vidas.
Fomos criados através da tv para acreditar que um dia seríamos milionários, estrelas do                    cinema ou astros do rock.
Mas não somos.

No final das contas, só nos resta o salmão.

Saudações!

FRANZ CISCO e Chuck Palahniuk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: