A HORA DIFÍCIL

Existem horas complicadas na vida… perder um Grenal é uma delas.

Não tem graça nenhuma, você fica azedo a semana inteira, ainda mais no meu caso, que sou casado com uma colorada. Não preciso nem sair da cama prá flauta começar…

O que me conforta é que não foi o jogo descrito pela IVI, uma surra, uma aula de futebol. Foi um jogo parelho, decidido no detalhe. O colorado jogou como vem jogando, fechadinho, por uma bola… que veio, infelizmente veio. Tudo ia ser diferente se o Grêmio jogasse com seu time titular? Siiiiiimmm… Só uma entidade absurda como a CBF pega jogadores dos times para jogar amistosos e não para o campeonato. Isso prejudica os times grandes, com jogadores que são convocados, não times que só tem refugos e jogadores que ninguém mais quer. E se alguma das chances gremistas tivesse entrado?

Há motivos para esperanças? Sim, claro… fica cada vez mais claro que Pepê e Jean Pyerre vão nos dar muitas alegrias. São dois cheques em branco saindo de nossas categorias de base. Com o Grenal a IVI começou a colocar o colorado como favoritíssimo ao título do Brasileirão. Como eles sempre erram as previsões isso é um ótimo sinal que a sorte deles vai acabar e as bolas do adversário vão começar a entrar. Nosso amigo Ilgo Wink viu como algo positivo a indignação dos jogadores e dirigentes gremistas depois do jogo. Concordo com ele. Chega do tempo de perder Grenal e dizer que é normal. Espero que os próximos adversários paguem o pato por essa derrota.

No mais… como diz o filósofo George Constanza… Serenidade agora…

OS: No Cinema no Hospício dessa semana teremos uma visita ilustre, um Rei estará no programa… logo após o Sala de Internação… nada melhor que uma hora de Elvis Presley para acalmar a cabeça depois de uma derrota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: