A força do Diabo

“Perdoai-vos Deus porque eles não sabem o que fazem”

Já me acostumei a ser chamado de paranoico ao reclamar do comportamento da IVI. Me chamam de louco, de inventor de fantasmas, me ‘lembram’ que não tem isso, pois ‘a RBS é gremista’ ou ‘o Grêmio é sempre ajudado pela imprensa’. Claro que me vêm a cabeça aquela adágio clássico, ‘Perdoai-vos Deus porque eles não sabem o que fazem’. Como sou educado o suficiente para não mandar longe quem me dá esse tratamento condescendente a coisa acaba ficando por isso mesmo…

A maior força da IVI, assim como a força do diabo, é ela não existe ‘oficialmente’. Boa parte dos espectadores acredita que a TV é neutra, que torce igualmente para os dois times, isso quando não ‘protege’ o Grêmio, queridinho dos jornalistas. Muitas pessoas inteligente acreditam piamente nisso. E chamam quem desconfia dessa verdade de paranoico ou teórico da conspiração. Como eu sei? Muito sou chamado disso.

Senão vejamos… na primeira rodada o colorado ganhou do Bahia em casa, enquanto o Grêmio ganhou do Cruzeiro fora. Qual a análise da imprensa? Enquanto o colorado foi exaltado por ganhar um jogo, e bem, o programa de esportes de domingo de tarde começou com o apresentador perguntando aos debatedores que defeitos eles tinham achado no time do Grêmio. Quem só ouvisse o debate ia acreditar que o Grêmio tinha perdido o jogo, ou empatado por sorte. Na terça o Grêmio empatou fora com o Cerro Portenho pela Libertadores. Com direito a pênalti não marcado e bola na trave. O que a querida imprensa achou? Sorte, não pode reclamar do pênalti, time grande tem que passar por cima da arbitragem.

E chegamos na quinta… colorado eliminado da Copa do Brasil pelo glorioso Vitória da Bahia, ao contrário de todas as previsões da IVI, que apontavam tal certame como ‘o título viável do ano’. Normal, agora saem os times pequenos e entram os grandes. Sexta feira de sofrimento na IVI, choro e ranger de dentes… mas nada de comentar sobre um certo anão de voz fina que pediu prá sair antes dos pênaltis. Isso que é capitão.

E entra o final de semana… derrota colorada para o Palmeiras. Sabe aqueles analistas que falaram que time grande tinha que passar por cima de arbitragem ruim, que não podia falar mal de juiz prá justificar fracasso? Pois é, eles estavam pedindo pena de morte para o juizinho que não marcou um suposto pênalti para o colorado (que eu acho que não foi, que o jogador se atirou), e anulou um ataque do time vermelho que resultaria em gol. Não dá nem prá afirmar que são pessoas ou circunstâncias diferentes. Os mesmíssimos engraçadinhos que exigiam que o Grêmio relevasse a arbitragem de terça porque ‘os juízes são humanos e roubam pros dois lados’ queriam anulação do jogo e pena de morte pro quarteto de arbitragem por crime de lesa pátria. Mesmas circunstâncias, penas diferentes…

E finalmente chegamos no jogo gremista de domingo. Empate de zero a zero. Time jogou bem, teve várias chances, a bola que resolveu não entrar. O que a IVI achou? Bingo, binguíssimo, como diria Lênio Streck… crise… decepção na Arena. Cada vez mais acredito que eles tem uma plantação de justinos ao redor deles. Convivo com dezenas de gremistas, acompanhamos o jogo juntos, via twitter, só a justinalha ao redor da RBS viu tantos defeitos no time e pediu crise. Todos estamos loucos prá rádio pedir a opinião de um dos nossos no ar, só prá mandarmos eles longe, ao vivo na rádio deles. Alguém viu pênalti em André quando ele foi puxado na área? A torcida viu, a imprensa não.

Segunda de manhã , olhando as manchetes ivistas, temos ‘alento’ pela grande atuação colorada e pela derrota com roubo em São Paulo (pensei que eles iam tascar um clássico ‘jogamos como nunca e perdemos como sempre’), e ‘preocupação’ pelo empate gremista. E a IVI não existe…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: