A CAMPANHA E A EXCLUSÃO

Presidente Romildo, aja, por favor.

Na esteira da nossa classificação (garantida na Arena, no jogo de ida em que metemos três golos legítimos) e da eliminação dos perigosos vermelhos que terminariam em primeiro e estão relegados à eliminação e na sexta colocação final (vós sabíeis que aquela equipe rubra ficou em sexto lugar no noveletão? Sim, após os resultados do zequinha, 6º lugar é o resultado. Segundo na B, 6º no ruralito… sem eira, nem beira, faltam-lhes água, luz e caráter. E pensar que fizeram até tacinha de primeiro turno), a campanha contra nós retomou a força. E por isso retomamos a ideia que lançáramos há meses: exclusão pura e simples desses pilantras da Arena.

Com efeito, por exemplo, Diogo pipoca na quinta-feira estava ovulando no redação sportv. Ele está enfiado na bolha até o útero. Para ele, o sci “dominou” as partidas e não as ganhou ”por detalhe”. E Nós só temos problemas: na defesa, no ataque e no meio-de-campo. Seríssimo. Ele disse exatamente isso. Não é que seja genérico, é absolutamente inconsistente e sem qualquer critério de análise. Esse tipo de consideração é aquela que fazemos para irritar o amigo torcedor, na mesa do bar. Não para falar no ar em um programa de rede nacional. Impressionante! Se nós temos esse problema todo, que problemas têm os que foram por nós eliminados? Por isso a sobrevida da “fama” do sci acima do Mampituba. Quando há “jornalistas” gaúchos na bancada do SporTv, ou é Sable Pissée Saraiva ou é Diogo Pipoca. Gente, mesmo, eles nunca convidam!

Instado a dizer algo mais consistente sobre o jogo, saiu-se com platitudes e, esquecendo que o Grêmio ganhara duas vezes em três jogos, falava do jogo dos colorados como se eles tivessem sido os classificados. Quando um jornalista mineiro – não nos recordamos o nome – aventou da inexistência da falta que originou o segundo gol, os olhares de ódio de pipoca eram tão densos que se poderiam cortar com uma adaga. A conclusão dele, porém, foi bestial: o inter tem time, técnico e soluções, tendo perspectivas boas (haja vista sua coluna-borrada falando sobre as vantagens dos 25 dias até o jogo contra o vitória no Torneio TAS-CAS). Nós temos problemas e mais problemas em 3 setores: ataque, defesa e meio-de-campo. E por que ele chegou a esse espetáculo de conclusão? É que Pipoca têm apenas 3 problemas: mentais, mitocondriais e sexuais… por isso!

Pedro Jabba Legado, o Denardin de Salmão, outro ernéstico mito da IVI, que fez vídeo hipócrita pedindo paz, fez programa defendendo o sci no caso da agressão à repórter e vídeo em que mostra quem verdadeiramente é detonando um jogador do Grêmio (e nada aconteceu com ele), passou a quinta-feira eructando, do alto de seu rubicundo anacronismo, sobre quem é pule de dez para classificar-se à disputa da Libertadores 2019. Não ousou falar de defeitos do time do Grêmio, é verdade, mas destilou sua peçonha no ar quando pôs em dúvida, na sexta-feira, a “capacidade de recuperação” do nosso time após o “baque de realidade”. COMO É A COISA, VIVENTE? Baque de realidade? Recuperação? Como se tivéssemos ficado com problemas após a derrota (sempre é chato perder, mas, sinceramente, menos, não force a barra, jabba mau-caráter) para os golfinhos vermelhos (sim, o inter é igual golfinho: nada, nada, sobe, faz umas gracinhas e logo volta ao fundo)! Eles foram eliminados, Srs., mas na quinta-feira e na sexta-feira, não houve menção a isso, nem en passant, por Peidernesto.

E são esses os repórteres que estão na Arena a fazer cobertura “sobre o Grêmio”. Por quê? Presidente Romildo, por caridade e por amor ao Clube (e sabemos que V.Sa. ama imensamente o Grêmio), PROÍBA a presença de Pedro Ernesto de Diogo Olivier na Arena, no CT, na Hamburgueria 1903, nas lojas Grêmio Mania (estamos exagerando, sabemos, sem taperobagem, por favor)… Isso é factível, possível e necessário. Caso a RBS venha com sua hipocrisia habitual sobre “liberdade de expressão” ou qualquer tautologia habitual, simplesmente coloque à mesa alguns fatos, a saber: Flamengo, Vasco, Corinthians, Atlético Mineiro e Atlético Paranaense já vetaram presença de determinados nomes de afiliadas da mesma rede da RBS, e o grupo jornalístico aquiesceu, mandou outro profissional. O caso mais recente foi o do Flamengo com o caso Muralha, em decorrência de uma capa do jornal Extra, do RJ (o Extra está para O Globo como o Diário Gaúcho para a ZH). E olha que no RJ os jornalistas têm o hábito de assumirem seus clubes.

Só que se o Grêmio aventa essa possibilidade, as harpias vermelhas isentas hipócritas do RS abespinham-se! E por quê? Pois se lhes está desmascarando! Frise-se que não se está querendo proibir o acesso do veículo em si que poderá mandar qualquer profissional honesto, íntegro, moderado e capaz. Talvez esteja aí o problema. Será que eles têm-no?

Presidente Romildo, aja, por favor. No domingo dia 11/3, na Arena, Pedro Ernesto foi vaiado por muitíssimos gremistas. Nós mesmos do  fizemos campanha para isso! Veja V.Sa. que no próprio RS alguns grupos aquiesceram com esse pedido de afastamento. O SCI pediu – e obteve num piscar d’olhos – o sumiço do Potter quando ele denunciou o racismo. E, no final do ano passado, o Sci pediu, a rbs aquiesceu e continua obedecendo, distanciamento do Diogo Pipoca. E isso porque eles foram obtusos o suficiente para não entenderem que o Rapaz que Ama A Rima estava debochando do Peninha, não dos colorados. Note, então, presidente Romildo, que ambos afastamentos deram-se não por razão legítima, mas por picuinha néscia no segundo caso e por quererem esconder um crime no primeiro. Razões escusas portanto. Na nossa casa, porém, o pedido de que Pedro Ernesto Denardin e Diogo Olivier não mais maculem o solo da Arena dá-se por motivos sólidos e verdadeiros: porque são inimigos do Grêmio. Condescendência pode ser confundida com fraqueza, Presidente.

Encerramos hoje conclamando o GRÊMIO a VETAR PERMANENTEMENTE a entrada de PEDRO ERNESTO DENARDIN e de DIOGO OLIVIER na Arena, no CT, nos treinos, nos hotéis onde estivermos concentrados; enfim, em qualquer lugar. Que nossos dirigentes e atletas não dêem entrevistas ou declarações a eles. E, ainda, convocamos a todos os gremistas a, onde estiverem, vaiarem – e apenas vaiarem; sem xingarem, muito menos agredirem – esses dois crápulas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: