5 PARTIDAS PARA A CONQUISTA DA GLÓRIA ETERNA

Eeeergue o braço.

Aquele apito final que soa por 2 a 3 segundos, depois de mais de 90 minutos de bola rolando, vem avisar o fim da partida. Ressalte-se: bola rolando muito mais entre os pés dos jogadores vestindo azul, preto e branco. Ressalva-se: 90 minutos de bola rolando é nada mais que uma grande falácia – a verdade é que, por muito tempo, ela fica parada, impaciente, esperando também um som de apito para voltar a rolar depois daquelas pausas comuns em partidas demasiadamente disputadas (p.e.: quando passam a rasteira no Luan, Cebolinha ou Alisson…).

Estamos mal acostumados. A sensação de ouvir o apito final e afirmar “Dá-lhe, passamos, que venha o próximo!” está cada vez mais presente na vida dos gremistas. Aqui, novamente, méritos do grande trabalho da direção e comissão técnica. Direção que ajustou o clube e nos garante equilíbrio e estabilidade para que possamos, ano após ano, disputar taco-a-taco com qualquer outro time brasileiro todas as competições.

Todas as competições? Sim. Nos últimos anos fomos eliminados pouquíssimas vezes. Em todas as ocasiões, no detalhe. Por pouco. Por ter do outro lado também uma grande equipe. NUNCA mais abandonamos uma competição sem ter lutado muito, sem uma partida muito disputada.

Falando em partida disputada… Falemos de Copa Libertadores da América. Não desmerecendo as outras copas e campeonatos… Sabemos, mais que ninguém, a importância ‘de la Copa’. COMO É BOM DISPUTAR UMA LIBERTADORES, meus amigos. É nessa Copa que a criança chora e a mãe não ouve.

A Copa em que vale tudo. Opa, nem tudo. Respeite-se a Lei de Gil. Também não vale chutar cusco. O resto tá liberado. Até chamar o VAR para expulsar defensor brasileiro por uma cabeçada no mínimo não-intencional dentro da Bombonera lotada.

E nessa jornada pelo Tetra, faltam apenas 5 partidas para a conquista da ‘Gloria Eterna’. Nas palavras de Odorico Román, pelo twitter:

Nosso Grêmio voltou de Tucumán com uma baita vitória. Dois golos e uma ideia de que nos encaminhamos SIM para mais uma semifinal de Libertadores. Não só pelo placar, mas também pela postura, por representar em campo o atual defensor do Caneco. Por impor respeito. O querido Tucumán terá de suar sangue, trazer o bruxo e todas as simpatias que puder se quiser oferecer alguma resistência à nossa classificação.

Classificação essa que virá naquele apito final que soa por 2 a 3 segundos, depois de mais de 90 minutos de bola rolando… Dá-lhe, passamos, que venha o próximo!

Saudações!

FRANZ CISCO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: