26 DE JULHO, O DIA QUE GEROMEL FALHOU, PORÉM VENCEMOS!!

Ah! Grêmio, por que me iludes tanto?

O futebol é muito dinâmico, já diria o filósofo, ele te tira e te dá muito rapidamente, quase da mesma maneira que eu consigo quebrar quatro pratos aqui na cozinha e esquecer a água na chaleira para acompanhar A HORA DO MATE LAVADO, na Rádio Hospício. E de domingo à tarde para quinta-feira à noite uma gigantesca evolução de Marcelo Oliveira. Que partida segura fez nosso lateral-esquerdo. Mas preciso falar de Pedro. Anotem este dia, porque dificilmente ele se repetirá: 26 de julho, o dia que Geromel falhou.

Porém, vencemos! A maestria de Éverton prevaleceu. Como joga esse Cebolinha. Como corre esse Cebolinha, diferente daquele de Mauricio de Sousa que invariavelmente era pego pela Mônica e apanhava, o nosso camisa 11 é veloz, é agudo, é finalizador, é marcador e é hoje nosso melhor atacante, disparado. Em 2022, aliás, Tite, é ele e mais 10. Dois golaços e a virada. Outro monstro, o melhor zagueiro nascido na Argentina nos últimos 27 anos, que atuação luxuosa de Walter Kannemann!! Comemorei feito gol a defesa que fez com a perna direita em chute frontal de Nenê. Ali poderia ser o 0 a 2. Na sequência, empatamos. Se atirou na bola como se fosse uma final. Quer dizer. Todo jogo é uma final em pontos corridos e esse espírito do nosso defensor ilustra aquilo que tanto gostamos, dar o sangue até a última gota. Assim é Grêmio.

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Enfrentamos o vice-líder da competição, que está focado somente neste torneio, com moral elevado, entretanto nos impusemos e mostramos quem é o melhor time do futebol nacional neste momento. Apesar dos tropeços, como muitos o têm, afirmo novamente que estamos assistindo algo especial. Tivemos 79% de posse de bola e fomos efetivos outra vez. Amassamos o São Paulo, poderíamos ter feito mais, tivemos um árbitro condizente com as agressões do lado de lá (e é bom falar quando vencemos, porque deixa claro nossa supremacia mesmo diante dos erros dos homens de preto/amarelo/vermelho/lilás/rosa/verde sei lá que cor estão usando agora) e mesmo assim, três pontos a mais. Temos conjunto. Temos elenco. Temos um vestiário blindado. Por mais que tentem desestabilizar com falsas informações, vendas forçadas (que não ocorrem), insinuações, isso não entra. A mão de nosso Mestre dos Magos, Romildo Bolzan, está colocando o Grêmio em um patamar fantástico. Ah! Grêmio, por que me iludes tanto? Confesso, eu gosto. Os dois títulos que disputamos esse ano, levantamos a Taça. Ou seja… nos restam três. Queremos o Hexa, o Tri e o Tetra, não necessariamente nesta mesma ordem e digo, buscaremos.

Enquanto isso, em outras praças, o atual campeão da Série B venceu o atual vice-campeão (caiu no Horto de novo), ou seja, nada inédito no Reino da Dinamarca, inclusive nas reclamações e nas defesas de um tal capitão que não levanta taça por sua INJUSTA expulsão.

Agosto se aproxima e no mês do cachorro louco, nossas batalhas no Maracanã, La Plata e Arena. Antes, na última rodada de julho, uma ida até Chapecó com o time reserva, onde dá para vencer. A ver o que vem por aí. Hoje dormirei feliz, apesar da pia cheia de louça engordurada, a parede escorrendo de tanta umidade e minha cama com o colchão mofado. Urge uma nova aqui na ala do cozinheiro.

Um abraço, Gui Zado.

2 comentários em “26 DE JULHO, O DIA QUE GEROMEL FALHOU, PORÉM VENCEMOS!!

  • 27 de julho de 2018 em 09:11
    Permalink

    Marcelo Oliveira foi da água ao vinho! Que partida! Por incrível que pareça, não me fez sentir saudade alguma do Cortez ontem. 1º tempo impecável. Segundo tempo dois deslizes em sequência e mais um adiante, mas nada que tirasse o destaque da grande atuação que entregou ontem. Pelo jogo de ontem peço desculpas pelo tanto que xinguei ele no último fim de semana.

    Resposta
  • 27 de julho de 2018 em 12:40
    Permalink

    Confiança e auto estima elevada – assim foi nosso jogo à partir dos 35 minutos do 1º tempo. Sim, é possível, tão claro com a existência da IVI, é qualidade do time do Grêmio bem trabalhado. à propósito: muito satisfeito fiquei por constatar que todo Brasil já sabe que o Garnizé colorado só quer apitar o jogo, influenciar arbitragem, e ontem o jogador do América interveio com decisão, e lhe colocou no devido lugar. Infelizmente foi expulso injustamente o Americano, enquanto o colorado apertava a bola entre as mãos, decerto pensando..é minha…é minha…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: